Arquivo para a categoria “Reflexão”

Conselhos pra vida

Contei que estava lendo o “A Parisiense” há um tempão, lembram? (AQUI Ó!) Virou praticamente um livro de cabeceira pra mim, daqueles que eu leio várias vezes e vira e mexe dou uma folheadinha, pra reler alguns trechos, relembrar umas dicas e tal. O “A Parisiense” é mais que um livro de estilo. É um guia de viagem por Paris, é um guia de compras e uma coleção de pérolas pra vida! Duvida? Então olha só:

Pois é! Conselhos pra vida! E esse post é só pra isso, pra compartilhar com vocês algumas coisinhas MEGA importantes que vi entre uma página e outra ;)

Dica para ficar sempre bonita :)

 

 

Simplicidade

De tudo que eu gosto nessa vida, eu prefiro a simplicidade.
A simplicidade de abrir a janela e ver o sol, de beber uma água gelada e caminhar por uma praça. A simplicidade de ouvir uma música ou até batucar um som. Simplicidade. Aquele amigo que te manda uma mensagem no final da tarde. Um elogio sincero de alguém que você gosta ou um abraço apertado que te faz especial.
É, de todas as coisas que gosto mesmo, as mais simples são as prediletas. Um sorriso gostoso, um beijo demorado e um poema declarado. A simplicidade de uma gargalhada, de ver um filme acompanhada e comentar tudo no final. Quero poder olhar nos olhos, cantar que sou feliz e dançar toda essa leveza.
De tudo que gosto nessa vida, prefiro a simplicidade de me encontrar nas palavras. De me reconhecer em cada linha e sorrir no ponto final.

Falaram por aí…

“- Só sei que nós nos amamos muito…
– Por que você está usando o verbo no presente? Você ainda me ama?
– Não, eu falei no passado!
– Curioso, né? É a mesma conjugação.
– Que língua doida! Quer dizer que NÓS estamos condenados a amar para sempre?
– E não é o que acontece? Digo, nosso amor nunca acaba, o que acaba são as relações.
– Pensar assim me assusta.
– Por quê? Você acha isso ruim?
– É que nessas coisas de amor eu sempre dôo demais…
– Você usou o verbo “doer” ou “doar”?
– [pausa] Pois é, também dá no mesmo.”

(Li o texto no facebook de uma amiga e não achei o autor, se alguém souber, me conta)

A verdade nua e crua – sobre elas

É o nome de um filme, já foi post no blog e vira e mexe é assunto nas rodinhas de amigos. Mas já perceberam que a coisa toda sempre gira em torno do que os HOMENS pensam/ sentem pelas MULHERES. Poxa, será que só a gente fica encanada com os sinais e atitudes do sexo oposto?

Nananina NÃO! Meninos, confessem, vocês são sim muito encanados com coisas que falamos e fazemos (se bobear mais que a mulherada), só são mais contidos. E recentemente, conversando com alguns amigos, percebi como vocês se deixam levar naquelas ‘conversinhas pra boi dormir’.

– Sabe o que é? Não estou afim de namoro sério.

– Claro que eu quero sair com você, mas pode ser mês que vem?

Seus problemas acabaram! Resolvi colocar a boca no trombone e contar pra vocês o que a gente realmente quer dizer… Meninas, não estou contando segredos de estado, pensem que pouparei vocês do papel “sou simpática, mas não te quero”, porque o cara vai logo sacar suas indiretas.

“Estou curtindo muito você, mas não quero namorar sério agora…”

MENTIRA! Não existe mulher solteira que não quer namorado. Podem até ter se programado, depois de um término, para passar um tempo sem namorar, mas isso só dura até o “uau! estou apaixonada de novo”. Ela pode até curtir ficar com você e curtir os momentos que passam juntos, mas isso não foi o suficiente, gato, ela não se apaixonou e está te mandando uma bela desculpa esfarrapada.

“Fico te mandando mensagens carentes, mas corro de você…”

Ela está te usando! Pois é. Toda mulher tem uma carta na manga, que vai fazer um moooonte de elogios quando ela quer ouvir. Se ela te manda mensagem de madrugada, fala que precisa de você ou fica atiçando e depois corre, ela só quer confetes. Ai você se rasga em palavras bonitas e, na hora do vamos ver, quando você está super afim e crente que vai conseguir, ela ri e fala que “não é bem assim”. Amigo, você é o carta na manga! Ela sabe que você vai se derreter em declarações; e que garota não gosta de ouvir doçuras pra alimentar o ego? Se você quer essa menina, deixe os elogios pra depois.

“Eu quero sair com você, mas só posso mês que vem, tudo bem?”

Não está tudo bem, não caia nessa. Ela não quer sair com você e pronto. Sabe aquele papo de “o interessado dá um jeito”? Totalmente verdade. Se você chamou a garota e ela colocou um PRAZO, já era. Uma coisa é estar ocupada aquele dia, ter um compromisso inadiável ou um trabalho para fazer, outra coisa é colocar um prazo que só ganhará mais prazo. Pula pra outra.

“Ah, vamos só nós dois, de novo.”

Vocês estão juntos há um bom tempo e até hoje ninguém da turma te conheceu? Ela tem o dia de sair com os amigos e nunca te chamou? É, ela não vê futuro para a relação. As mulheres gostam de envolver os seus paqueras nos seus grupos sociais, mais que os homens até. Gostam de apresentar para as amigas, porque esperam uma aprovação do clã. Ou seja, se você não enfrentou o time depois de um tempo de casinho, ela não confia no seu taco. Logo menos ela sairá pela tangente atrás de alguém que atrapalhe o sono.

E aí, curtiram? Concordam? Não espero ser a Dra. do Amor, mas já dei tantos conselhos parecidos para tantos amigos diferentes que, né?! Mais gente deve querer ouvir.

E quem sabe esse tema não aparece mais vezes por aqui ;)

Compartilhe o amor ♥

Hoje é dia das borboletas no estômago, dos apelidos bregas, das DRs intermináveis, do sorriso bobo, das declarações de amor, do romantismo que saiu de moda, do “na minha casa ou na sua?”, dos olhos brilhando, mão suando e músicas melosas.

Hoje é dia de suspiros, beijos intermináveis, abraços apertados, cartas, mensagens e indiretas.

Mais que namorados. Hoje é dia de celebrar o amor e todas as coisas boas que esse sentimento carrega. Então, DECLARE-SE. Fale para uma amiga o quanto ela é importante, para seus pais o quanto eles te fazem feliz e para todo mundo que você ama: EU TE AMO! Sem rótulos, sem julgamentos, celebre o amor: hoje e sempre ♥

Imagem linda de uma fanpage mais linda ainda: AMOR COM FEIJÃO

Hoje fui assim ♥

Antes de qualquer coisa, dê o play :)


Hoje fui assim. Diferente.

Acordei querendo andar no parque de mãos dadas, de um jeito que só as nossas mãos se unem. E andaremos cantarolando as canções que embalam nossos momentos. Acordei querendo te olhar por inteiro, dentro dos seus olhos, para mostrar o brilho dos meus diante dos seus. Acordei querendo te beijar sorrindo e querendo rir de todas as bobagens que você fala tentando ser engraçado. Um dia pra dançar no nosso silêncio mais profundo e traduzir emoções nos abraços mais envolventes e demorados.

Acordei pensando em flores, borboletas e primavera. E querendo passar todas as outras estações do seu lado. Compartilhando uma história tão nossa e tão íntima, quase impossível descrever. Acordei e escolhi cada palavra, entre todas as declarações de felicidade e quereres eternos. Eternos por segundo. Intensos. E que todo o tempo não seja suficiente.

Importâncias

– Alô

– Oi!

– Oi!

– Tudo bem?

– Tudo. E com você?

– Também. Queria te ver… Acho que vou passar ai rapidinho.

– Ixi, nem precisa. Estou saindo daqui a pouco. Você vai me ver por 10 minutos.

– Ah…

– Depois encontramos

– Tudo bem… Vai fazer o que?

– Marquei meu pilates mais cedo hoje

– Por quê? Algum compromisso depois?

– Não, nenhum. Mas quero dormir mais cedo. Amanhã vou acordar 6:40h

– Hahahaha! 6:40h? Que horário engraçado! Acorda 6:30h…

– Ah! Mas esses 10 minutos de sono são muito importantes pra mim.

– 10 minutos de sono são muito importantes, mas 10 minutos comigo não valem a pena, né?!

– …

Parabéns pra mim!

Hoje é o dia mais importante do mundo pra mim! Sabe aquele momento introspectivo/ inferno-astral que eu estava vivendo? SUMIU! Hahahahaha! Eu AMO fazer aniversário. Amo o clima, a energia boa, todo mundo te abraçando, ligando, mandando mensagens lindas, paparicando e coisa e tal. É um combo de amor que me faz muito feliz!

Mesmo não fazendo mil comemorações, tive um fim de semana muito especial. Meus pais vieram de Minas e me mimaram bastante. Domingo ainda fui almoçar na casa da minha segunda mãe que eu amo muito (com a oficial, claro!) e ganhei bolo surpresa. Foi lindo!

Posso falar que os 24 anos foram bem intensos. 365 dias marcantes na minha vida. Mudei de cidade, de rotina e criei novas expectativas. Conheci um monte de gente nova (e muito querida), conheci uma nova Gabi e algumas pessoas se tornaram ainda mais importantes. Sai da minha zona de conforto e entrei pra uma (quase) zona de desespero. Hahahahaha!

Fui alegre demais, triste demais, feliz demais, empenhada demais, amiga demais, ausente demais, esquecida demais, online demais, corajosa demais, sincera demais, desleixada demais, vaidosa demais, consumista demais, sorridente demais, carente demais, impulsiva demais, de menos demais. Mas mais que menos. Sempre mais.

Para os 25 (um quarto de século!) quero muita paz. Quero uma zona de tranquilidade, amor e felicidade. E como aniversário pra mim é um reveillon pessoal, hoje fui assim:

É no aniversário que a gente realmente muda de fase, de ano e elabora novos planos. E, assim como no reveillon, gosto de passar com cores que representam o que eu espero pro próximo ano. Gostaram? :)

PARABÉNS PRA MIM!

1 semana

Faltam exatos 7 dias para o meu aniversário e acho que, pela primeira vez, estou vivendo o tal “inferno astral“. Não acredito nisso, nem acho que serve como desculpa, mas janeiro foi tão cheio de coisas (problemas) que eu até desejei voltar pra 2011 algumas vezes.

Ao contrário dos outros anos, nem consegui pensar numa comemoração (logo eu, que sempre fiz váááárias), nem consegui pensar em presentes, não fiquei anunciando pelos 4 cantos do mundo e nem estou empolgada.

Deve ser o peso da idade chegando, a falta de tempo dessa vida adulta e um momento meu, meio introspectivo (que chamei de inferno astral). Deve ser a distância, as ausências e os caminhos.

Sei que hoje a ficha caiu. Fiquei uns 20 minutos escutando a mesma música e pensando o que quero para esse ano. O que quero pra mim, o que quero de mim, o que quero dos outros.

Costumo resumir meus anos em frases, que sempre rendem boas histórias depois (e ótimos lemas!). E a frase pros 25 veio deles: “Faço o melhor que sou capaz, só pra viver em paz”.

Das coisas que penso…

Nostalgia é mais triste que saudade.
E dói muito mais também.
É lembrar e querer algo que nunca vai voltar, por mais que você morra de saudades.
A saudade um dia acaba; a gente encontra e mata.
Nostalgia não.

“You’re using your headphones to drown out your mind”

Navegação de Posts

%d blogueiros gostam disto: